Domingo, 15 de Janeiro de 2017

Scars

Que surpresa ouvir esta música e descobrir que é  Michael Malarkey (o Enzo de The Vampire Diaries) quem canta e encanta. Para os fã de TVD e para quem gosta de música em geral.


publicado por blue258 às 16:58
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito (1)
|

...

— Que espécie de lugar é este? - perguntou.

Peguei-lhe pela mão e conduzi-a devagar o resto do trajecto até chegarmos à grande sala onde se localizava a entrada.

— Bem-vinda ao Cemitério dos Livros Esquecidos, Isabella.

Ela ergueu os olhos para a cúpula de vidro lá no alto e perdeu-se naquela visão impossível de feixes de luz branca crivando uma Babel de túneis, passadiços e pontes que mergulhavam nas entranhas daquela catedral feita de livros.

— Este lugar é um mistério. Um santuário. Cada livro, cada volume que vês, tem alma. A alma de quem o escreveu, e a alma dos que o leram e viveram e sonharam com ele.

Cada vez que um livro muda de mãos, cada vez que alguém desliza o olhar sobre as suas páginas, o seu espírito cresce e torna-se mais forte. Neste lugar, os livros de quem já ninguém se lembra, os livros que se perderam no tempo, vivem para sempre, esperando chegar às mãos de um novo leitos, um novo espírito...

 

Carlos Ruiz Zafón, O Jogo do Anjo


publicado por blue258 às 02:40
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito
|
Sexta-feira, 13 de Janeiro de 2017

I am the storm

Quando, pouco depois de começar o teu dia, que hoje começa muito mais tarde do que o habitual (e te sentes rota), ouves, percebes que te prendeu a atenção e voltas a ouvir a mesma música. Deixaste que tomasse conta de ti aos poucos: sentes cada palavra a penetrar corpo e mente a conta-gotas. Colocas em repeat e sabes: "I am the storm".


publicado por blue258 às 13:40
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (2) | favorito (1)
|
Sábado, 7 de Janeiro de 2017

Quando te dizem,

meta-se na cama e cure essa constipação.

 

20170107_221507.jpg

 

E tu fazes por isso: chá de limão com mel e Carlos Ruiz Zafón.

 

 

 


publicado por blue258 às 22:54
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito
|
Segunda-feira, 2 de Janeiro de 2017

Quando te lembras

Da razão pela qual em Fevereiro e Março do ano passado pouco leste:

 

Download-New-Portal-2-Patch-via-Steam-2.jpg

 

Um dos melhores jogos que tive o prazer de completar em 2016.

 

video-games-portal-portal-2-valve-corporation-valv

 

 

 

 

 


publicado por blue258 às 14:24
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito
|

Quando descobres

Que o Grooveshark foi à vida.

Polar Bear Facepalm.jpg

 

E com ele, a tua conta e todos os players que tinhas na tag Aquela casa na praia, aquela, sem vizinhos por perto. Isto tudo só porque ontem te lembraste de ir espreitar. Quando viste o trabalho que ia dar rectificar cada música, adiaste mentalmente para uma altura mais oportuna.

Depois pensas mais um bocadinho, mesmo que a muito custo (isto hoje), e oh wait, obviamente perdeste TODOS os players do Grooveshark no blogue.


publicado por blue258 às 14:05
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito
|
Domingo, 1 de Janeiro de 2017

...

«Escrever é usar as palavras que se guardaram: se tu falares de mais, já não escreves, porque não te resta nada para dizer.»

 

 

Miguel Sousa Tavares, No Teu Deserto

 

 

 

 

A publicação com que tinha pensado fechar o ano, é aquela que, muito curiosamente, abre o ano de 2017. Não tendo muito mais a acrescentar só me resta desejar-vos um excelente ano! Feliz 2017!


publicado por blue258 às 23:24
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito
|
Sábado, 24 de Dezembro de 2016

E de resto, que tens feito Blue?

20161220_121142-COLLAGE.jpg

20161104_141139-COLLAGE.jpg

 

20160803_203030-COLLAGE.jpg

 

 

 


publicado por blue258 às 01:03
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito
|

2016 em livros

 

20161224_011243.jpg

 

A avaliar pela foto, e, se não me falha nenhum, daria uma média de um livro por mês. O que não é de todo verdade. Comecei O Pintassilgo em Janeiro - esteve na mesinha de cabeceira o ano inteiro até o terminar em Novembro. Cinco estrelas para este livro. Recomendo e se estive com a leitura parada foi por não o poder levar comigo para todo o lado (é grande e pesado e acabaria por o estragar).

O Pavilhão das Peónias é lindo! Adorei e terminei de o ler com a vontade de alterar o final. Madame Sadayakko andou comigo durante meses e, se é verdade que em Março e Abril pouco ou nada li, este foi um livro que me apeteceu arrumar tantas vezes de tão pesaroso que se estava a mostrar. Como sou teimosa (mesmo mesmo teimosa), acabei por o ler mesmo que a muito custo pouco antes do verão. Começa muito bem, mas depois torna-se tão repetitivo: a falta de dinheiro, a fome, a viagem, o alojamento, a falta de dinheiro, a fome e viagem para a cidade seguinte e... repete tudo mais umas quantas vezes.

Adorei A Última Concubina de Lesley Downer e continuei a a saga dos orientais com Madame Mao ou A Imperatriz Orquídea (não tenho agora certeza da ordem). Ainda li Tse-Hi A Última Imperatriz da China e A Linguagem Secreta das Mulheres que tinha comprado na feira do livro no Porto. Em Novembro, depois de terminar O Pintassilgo, li O Miniaturista. Eu costumo dizer que não sou eu que escolho os livros: são eles que me escolhem a mim. E é bem verdade. Entrada directa no meu top de livros para ambos.

Já em Dezembro li Para onde vão os guarda-chuvas de Afonso Cruz. Queria lê-lo há tanto tempo e Dezembro foi o momento perfeito. Logo a seguir, O Amor é uma carta fechada, que me veio parar às mãos de forma curiosa e absolutamente especial. Esse e No teu deserto chegaram-me das mãos da minha MVM e serviram para reabrirmos a correspondência entre cá e lá. Gostei tanto do livro de Miguel Sousa Tavares que ainda não consegui pegar noutro. Por vezes é assim. E eu deixo. Que eles me escolham :)

 

 

 

 

 


publicado por blue258 às 00:41
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito
|
Sexta-feira, 21 de Outubro de 2016

...

I know I could lie but I’m telling the truth
Wherever I go there’s a shadow of you
I know I could try looking for something new
But wherever I go, I'll be looking for you

Some people lie but they're looking for magic
Others are quietly going insane
I feel alive when I’m close to the madness
No easy love could ever make me feel the same

 

 

música: Wherever I go - Kylie Rothfield

publicado por blue258 às 20:04
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito
|
Sábado, 24 de Setembro de 2016

Speaking of happiness

 

 Saturday mode on and autumn gently setting in.

música: Speaking of Happiness - Gloria Lynne

publicado por blue258 às 13:59
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito
|
Quinta-feira, 22 de Setembro de 2016

Folio

Obidos_April_2009-4b.jpg

 

Há festa em Óbidos: o FOLIO começa esta quinta-feira e há um comboio literário a partir de Lisboa. Infelizmente não há comboio literário a partir do Porto (sad, sad, sad, so so sad). V.S. Naipaul hoje e Salman Rushdie no sábado entre muitos outros notáveis escritores portugueses e imensas actividades: teatro, cinema, leituras encenadas e música.

 

 


publicado por blue258 às 13:11
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito
|
Terça-feira, 20 de Setembro de 2016

Quando eliminas títulos da tua booklist (i.e. estes já cá cantam)

 

3.png

 

 

 

 

 


publicado por blue258 às 00:17
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito
|
Quinta-feira, 8 de Setembro de 2016

Dos momentos tatuados

saudade não é só ausência. saudade é presença constante. é a presença constante de tudo aquilo que teima em lembrar-te do que te falta. são os rostos de pessoas que teimam em olhar-te, ao cruzar na rua, com pedacinhos de olhares, sorrisos, cores, cheiros e expressões de quem já não está aqui. são os buraquinhos no teu coração que teimam em não sarar. são as pessoas que teimam em tentar remendar-te esses buraquinhos ou em morar neles, como quem acredita poder voltar a habitar uma casa que não deixou de ter dono. são as músicas que teimam em falar-te do que já foi, às vezes com a força de quem te abraça, outras vezes com a força de quem te sufoca. é o teu coração que teima em pedir "só mais uma vez". é o tempo que corre sem parar e teima em fazer-te esquecer pormenores pelo caminho, fazendo-te sentir às vezes mais leve, outras vezes mais pesada. são as memórias que teimam em assaltar-te as noites e os sonhos, com um toque e um sabor agridoce. são os momentos que estão tatuados, para sempre, na tua vida, no teu coração. é tanto. é o tanto que, sendo ausência, se faz sempre (e ainda mais) presença.

 

a minha menina dos abraços


publicado por blue258 às 21:19
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (1) | favorito
|
Segunda-feira, 29 de Agosto de 2016

Procuro

A Última Imperatriz de Anchee Min. 

 

9788532525031.jpg

 

 

Que é a sequela deste:

9726956218.JPG

 

E que me deixou sem vontade de pegar noutros livros. Agradeço qualquer dica ou informação que me possam dar.

 

 

 


publicado por blue258 às 12:37
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito
|

.10 anos, 10 razões :)

10 anos de Blogs do SAPO

.mais um pouco de azul

.azuis recentes

. Scars

. ...

. I am the storm

. Quando te dizem,

. Quando te lembras

. Quando descobres

. ...

. E de resto, que tens feit...

. 2016 em livros

. ...

.a cor da minha música

.pesquisa-me

 

.arquivos azuis

.azul também por aqui:

.links

.favoritos

. passando, sem ficar.

. quando o medo te assalta.

. um abraço. o meu lugar.

. como comer sushi como um ...

. A Dani, segundo a MilVeze...

. ...

. abre parêntesis

. menos não (me) chega.

. 30 coisas sobre ti (que n...

. há quem diga.

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds