Quinta-feira, 2 de Julho de 2009

Para que servem os homens - parte II

Claro que o parte I teria inevitavelmente seguimento. E cá está. E não sei porque motivo, vejo-me um dia a escrever o parte XX  e seguintes.

 

 

Hoje, o post é mais a título de desabafo. E novamente, retrata o fosso entre os sexos. A roupa é o tema que serve de discussão.

Ora eu, trato de colocar a roupa a lavar e a secar - depois, e geralmente, faço a triagem: roupa para passar a ferro - coloco no cesto, e a restante, é para dobrar e arrumar. Por vezes, neste segundo caso, coloco-a em cima da cama, para, antes de deitar, a dobrar e arrumar.

 

Ponto 1: porque é que eu, depois de um dia que parece ter tido 25 h, ainda me obrigo a dobrar a roupa e a arrumá-la? Enquanto que o representante masculino, o mister, se limita a tentar enfiar na cama - apesar daquela pilha de roupa extremamente visível?

Isto é algo que me ultrapassa. Porque ambos tivemos um dia longo - e o meu que teima em não terminar! E porque não é verdade que 4 mãos despacham o assunto mais depressa? Bem mais depressa? Ou então, um dobra, e o outro coloca no seu devido lugar. Mas nãaaaaaaao. Pois não. É chato. Muito chato. No dia em que a roupa deixar de lhes aparecer lavada, passada, dobrada e arrumada na prateleira - eu quero ver. Mas somos vossas criadas ou quê? Isto vai dar origem a um cartão vermelho - acreditem.

 

Ponto 2: ontem, depois de preparar o jantar, lavar a loiça, arrumar a cozinha - sim porque eu gosto de  a deixar arrumadinha -  fui passar a ferro. Depois de 20 t-shirts do mister, mais 2 camisas, mais umas sweats e calças - ah e uma blusa minha e uma sweat - lá vou eu com a roupinha passadinha para o quarto. Mister, encontrava-se já na cama, ignorando uma pilha de roupa que já lá estava parcialmente dobrada. Pois acham que mister se dignou sequer a arrumar  a roupa que já estava dobrada? (Nem se tratando de roupa dele.) É que já nem falo em dobrar a roupa restante. Vociferei qualquer coisa, enquanto que arrumava a roupa que trazia passada a ferro e a restante que já estava dobrada. A que não estava, lá a deixei, enquanto que f-u-d-i-d-a da vida saía do quarto. Enervava-me ainda mais a cara do mister, de aborrecido que estava - pensaria ter razão? Fui regar o jardim. Pois... porque senão lá se vão as plantas todas com o calor - e eu bem, pronto, fui "arrefecer".

 

 

 


publicado por blue258 às 01:05
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito
|
6 comentários:
De Maggie In Wonderland a 2 de Julho de 2009 às 01:58
homens!!!!! grrrr têm tanto de adoráveis como de detestáveis


De blue258 a 3 de Julho de 2009 às 08:47
Têm muito de adoráveis. Isso é verdade. Só que o que eles não sabem, ou parecem esquecer, é que têm de cultivar essa "adorabilidade" - já estou a inventar palavras - não ligues, estou cheia de febre. Olha, e se eu te disser, que "nos princípios" ainda era pior? Mister estava tão mal habituado, tão mal habituado que dava um autêntico filme de terror. Enfim, mas isso é um relato pra "nossa" wikimen.


De blue258 a 3 de Julho de 2009 às 11:13
Vou começar a tratar da wikimen. Já me sinto melhorzinha.


De Luís a 3 de Julho de 2009 às 01:22
hm


a solução parece-me muito simples. Falar. Expor o teu lado. Se ele não compreender ou é porque explicaste mal, ou porque ele é um macambúzio (já agora, o que raio é um macambúzio? lool)


acho que é muito mais saudável quando as tarefas de casa são repartidas.

Eu pessoalmente faz-me impressão estar a fazer nenhum e as pessoas à minha volta a trabalhar, mesmo em situações em que essas pessoas mereçam estar a fazer aquilo sozinhas e eu mereça muito descansar, continua-me a fazer impressão.

Não é justo.

E já me habituei à minha mãe a fazer todo o tipo de trabalhos domesticos e eu nada, ou quase nada.

É um mau habito (se bem que eu muitas vezes proponho ajudar e umas vezes sao aceites outras vezes nao, but still, estou demasiado habituado a ve-la a fazer estas coisas como se fosse o "dever" dela.)


Não faço ideia o quanto isto afecta a vida das mulheres, o quanto as degrada psicologicamente.

Encontrarem alguem, passarem a viver com essa pessoa e de repente ser sopeira dessa pessoa, de um modo "subtil", nada subtil, bastante obvio.

E depois ainda ter que satisfaze-lo na cama.





ainda estamos numa era muito patriarcal.

mas uma era matriarcal tambem não é a soluçao, seria igualmente mau. ou pior por uma possivel sensaçao de vingança lol.



A solução é o dialogo, é a descoberta das pessoas não como individuos de varios grupos que nos separam, mas sim como almas de toda uma humanidade mais desenvolvida.


Pessoalmente, não gosto de fazer divisão entre Homens e Mulheres, porque de facto, pouco muda, a matriz que nos define é a mesma.

Apenas a educação e valores que nos são incutidos, fazem-nos crer, e fazem bem real, uma separação que na verdade, nunca existiu.



é um pouco como em adao e eva...ambos não tinham noçao da diferença entre os sexos, e a bem dizer, do inicio e fim da identidade de um e do outro.

Estavam unidos. Mas nem disso tinham noção, porque para eles, não havia outra forma de estar.


.....




amanhã talvez continue, tenho de ir dormir, desculpem se divaguei muito.







mas basicamente, tudo o que precisamos, é de desenvolver a nossa capacidade de alcançar e sermos alcançados pelos outros.


Já chega de barreiras, fronteiras e separações!

Há que respeitar cada pessoa por aquilo que ela realmente é. Estamos constantemente a subestimar os outros e a nos mesmos, porque aprendemos a catalogar tudo, a toda a hora. fazemos dos humanos, tipos de pessoas, nao pessoas.
estamos demasiado dentro de um mundo de conceitos preconcebidos em que cada um não é mais que um exemplar de determinado estilo de vida.





blue, olha-o nos olhos e fa-lo ver que ambos sao humanos. que ser homem ou mulher é uma treta, que no fundo somos todos iguais e que ele se sentiria horrivelmente mal se tivesse de ser a escrava isaura da pessoa que supostamente o ama.
mais igualdade, mais compreensao, mais respeito pelo outro e por si mesmo, mais capacidade de estar verdadeiramente com outra pessoa.





boa noite, tou cheeeeiiooo de sono, e amanha tenho um exame importante.

beijinhos, boa sorte :)


De blue258 a 3 de Julho de 2009 às 09:01
Luís, honey, será mesmo necessário ter de explicar o óbvio?
Ah...hm...bem, e quanto a "depois ainda ter que satisfazê-lo na cama"... esse caso nem se põe - se consideras que depois deste episódio eu ainda seria capaz "de", se ao mister lhe apetecesse, nãaaao, nunca isso seria assim. As mulheres não são objectos, e a finalidade da minha vida não é satisfazê-lo, lol?


Estou a torcer por ti, ok? Para esse exame.
(wonder if this was the last thing on your mind - kind of hope not!)




De blue258 a 3 de Julho de 2009 às 09:02
Ah! And it's nice to have you here.


Colorir

.10 anos, 10 razões :)

10 anos de Blogs do SAPO

.mais um pouco de azul

.azuis recentes

. Where’s the light I used ...

. Maio

. And I'll do it a thousan...

. Abril

. ...

. Diz que é dia mundial do ...

. Só porque sim

. Para ti, enquanto não dou...

. Fevereiro

. Janeiro

.a cor da minha música

.pesquisa-me

 

.arquivos azuis

.azul também por aqui:

.links

.favoritos

. este mundo que nos ensina...

. passando, sem ficar.

. quando o medo te assalta.

. um abraço. o meu lugar.

. como comer sushi como um ...

. A Dani, segundo a MilVeze...

. ...

. abre parêntesis

. menos não (me) chega.

. 30 coisas sobre ti (que n...

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds