Terça-feira, 22 de Março de 2011

E aquela lua, aquela...

 

*

 

 

 

A28, noite de sábado: era algo assim que eu via. Não podia parar para fotografar, mas guardo o momento na memória. Bem guardado. A vida é mesmo feita de momentos.

 

Linda. Enorme. Os tons alaranjados a rasar o horizonte. E nós a caminho do Porto. E eu perdida a olhar para ela. Perdida a pensar em ti. E passei a noite toda a querer roubar um beijo. Um beijo.

 

 

Ao voltar, quero crer que a lua fugiu para o mar. Não voltei a pensar nela,  nem a voltei a ver até chegar a casa. Espelhava o mar de prata de uma forma que eu nunca antes tinha presenciado.

 

 

 

*imagem retirada da net


publicado por blue258 às 01:45
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (1) | favorito
|
Quarta-feira, 23 de Fevereiro de 2011

Da lua e dos roubos encadeados

 

 

 

 

«É em dias assim que as almas mais próximas se podem tocar»

 

 AlienSoul

 

 

©blue258

 

 

Quinta-feira passada, em casa de uma amiga. A lua estava deslumbrante. A lareira acesa lá dentro, e eu,  apesar da noite um pouco fria, cá fora, a disparar a objectiva vezes sem conta como se a lua mudasse a cada minuto. A lua estava deslumbrante. O meu olhar fixo nela, e o meu pensamento, a 40 km dali. E eu sei em quem estava a pensar. E eu sei o que estava a sentir. Por isso me dizem tanto as palavras que se seguem.

 

 

 

  

«Esse silêncio

Essa dor

Essa nostalgia

Traz tudo isso contigo

-(quando vieres)

 

E vem

vem ter comigo

só esta noite

mais uma noite.»

 

 por AlienSoul

 

 


publicado por blue258 às 00:23
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (4) | favorito
|
Domingo, 24 de Outubro de 2010

Lua cheia. Olhos azuis. Tentação.

A boca perfeita. Os lábios. O nariz. Os contornos do rosto. Aquele olhar cristalino - frio... e tão quente - no qual mergulhamos em queda livre, sem pára-quedas. Um salto livre, solto, perfeito, de tão louco que é.

 


publicado por blue258 às 23:52
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (2) | favorito
|
Sexta-feira, 24 de Setembro de 2010

Corro, e tu corres comigo

Se cada detalhe fica imbuído na nossa constituição, no teu caso é por demais. A cada salto, a cada pedra, a cada árvore, vejo-te. Vejo-te. Procuro fechar os olhos e continuo a ver-te. É ainda pior, sinto-me perder o equilibrio e vejo a passada a diminuir. Correr, tenho de continuar a correr. Não posso parar. Não. Procuro centrar-me em mim. O nariz frio. Boca entreaberta. Caninos meio expostos. A pelagem molhada. As patas que sulcam a terra quente. A chuva que insiste em cair. E o sangue a ferver. O sangue ferve. E eu corro. Corro. Corro cada vez mais. E mais. Procuro chegar ao limite das minhas forças. Corro, querendo fugir. Falhando. Por me sentir correr para ti. Corro, e tu corres comigo.

 


publicado por blue258 às 00:14
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (4) | favorito
|

É hora de ir caçar novamente

Chegamos a um impasse. Nesta encruzilhada, a chuva começa a cair sobre nós. O fumo desprende-se da terra quente como que sem vontade.  A puerilidade do acto de deixar-se ir. Etéreo.  Aprendi com o caminho percorrido até aqui. Aprendi. Assimilei cada detalhe do teu rosto, cada característica do teu corpo, cada sinuosidade do teu movimento.

A chuva cai sobre nós, as gotas deslizam pela pelagem, tombam na terra escura. Uivamos em uníssono.  Pareces despedir-te de mim, deixando-me um até já, nunca um adeus. Pode ser que nos voltemos a encontrar. No mesmo espaço, noutro tempo. Agora foi fora de tempo.  E eu uivo, querendo dizer-te que também vou partir, mergulhar na noite, correr por aí. Correr, pelo simples prazer de correr. Correr.

Lançamos de novo o uivo em direcção à lua cheia, que o rebate na solidão da noite. Quebramos barreiras. Um nervosismo parece tomar conta de mim: mantenho o olhar fixo na lua, enquanto que te avalio de perfil. Permaneces imóvel. E hoje, acima de tudo hoje, imponente.

Pareces esperar, pacientemente. Esperas que parta de mim a decisão. A decisão de partir. Encorajo-me e centro o meu olhar em ti. Deixa-me gravar-te na minha memória mais uma vez. Já fazes parte de mim. E quando me lançar nessa escuridão, levo-te comigo. Parte de ti vai comigo. E deixo-te parte de mim. Uma caçada mal sucedida somente aperfeiçoa as habilidades e reaviva o desejo. E eu lanço-me a correr. Não espero que partas tu primeiro, não conseguiria ver-te partir. Corro. Corro. Cada vez mais. Corro.

Caçadora incansável. Destemida, impetuosa. É hora de ir caçar novamente. Esta noite, corro por aí... perdida. Enquanto o meu uivo ressoa na escuridão desta noite fria.

 


publicado por blue258 às 00:10
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (4) | favorito
|
Quarta-feira, 22 de Setembro de 2010

# 47 Some kind of wonderful

[Post não recomendado para mentes tacanhas. Se o caso for esse, é favor não ler. Nem ver o vídeo, já agora. Be open-minded, please.]

 

 

 

 

Aproveitamos os dias solarengos que nos restam.  Os finais de tarde na praia. Os mergulhos no mar. O pôr-do-sol.  Os beijos entontecidos.  Os jantares no alpendre à luz de velas. A noite quente que ainda nos envolve quando as estrelas se deitam. Pool party: casa de  férias de um casal amigo. Amigos em comum, amigos novos. Caipirinhas e muito álcool. Piscina. Banhos nocturnos. Diversão pela noite dentro.

 

 

 


publicado por blue258 às 23:30
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (4) | favorito
|
Segunda-feira, 28 de Junho de 2010

E a caça continua

A aparente imobilidade dos nossos corpos mascara os músculos contraídos e o sangue em ebulição.  Sinto-me a ferver por dentro. Vejo-te, ali,  impávido, a dois metros de distância de mim. Eu procuro controlar a ânsia que sinto de te saltar em cima, de voltar a sentir o gosto do teu sangue na minha boca, de rebolar contigo na terra húmida. Pergunto-me em que pensarás tu.  Macho alfa, sem dúvida. Disso tenho a certeza. O teu olhar parece perscrutar-me as entranhas. Fico sem saber se a tua intenção é continuares o teu caminho ou demorares-te mais um pouco. Afio as garras, enterro-as na terra quente, não me esqueço - afinal, a caça continua. Tu e eu...  sob a lua cheia que se faz sentir esta noite.

 


publicado por blue258 às 00:28
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (25) | favorito
|
Domingo, 27 de Junho de 2010

Saturday night

Uma noite que tinha tudo para ser excelente. Começou a ser regada logo ao final da tarde com vinho maduro. O ânimo era do melhor. Segue-se o pôr-do-sol numa esplanada em Esposende. Depois, os planos conduzir-nos-iam ao Porto, mas alguém se lembrou do sushi. Ora, melhor impossível. Adoro sushi, sabem como adoro sushi? O sushi delicioso, a Póvoa engalanada,  trânsito e multidões pelas ruas. Comi bem, bebi pouco. Ora aí está algo fora do normal (o beber pouco numa jantarada destas). E quis vir para casa cedo. Ainda mais fora do normal.

 

Ligo o computador, escrevo qualquer coisa. Provavelmente o maior desabafo de sempre até agora. Veio de dentro, bem lá de dentro. Publico. Abro novo post, começo a escrever, decido interromper e deitar-me um bocado. Adormeço. Acordo depois das 3h. Levanto-me, desligo o computador e vou novamente para a cama. Vejo o Bunny Ranch, depois uma série qualquer. Falho na tentativa de voltar a dormir. Levanto-me, ligo o pc, acendo um cigarro. Saio à varanda e vejo a lua da minha varanda. Hoje vejo a lua da minha varanda. E é lua cheia. Vejo-a. Envolta em nevoeiro.  E penso para mim mesma, hoje é dia de caça, que raios estou eu a fazer em casa?

 


publicado por blue258 às 04:54
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (22) | favorito
|
Sábado, 29 de Maio de 2010

...

E já fui fumar à varanda. Descalça como sempre. Fixar o olhar na lua cheia.

E apetece-me andar de mota. Tenho umas saudades...

 


publicado por blue258 às 02:42
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (13) | favorito
|
Terça-feira, 15 de Dezembro de 2009

Por entre shots de Malibu...

(straight from the bottle)


Adiei... o que um dia poderá ser inadiável.


Perdi?... Aquilo que não queria perder.

E se assim for... vos garanto... na próxima lua cheia... uivarei como uma loba... e o meu uivo ressoará  por todas as terras do Norte.


Quero-te. Simplesmente... quero-te.

 


publicado por blue258 às 23:51
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (2) | favorito
|

.10 anos, 10 razões :)

10 anos de Blogs do SAPO

.mais um pouco de azul


. procura-me

. segue-me

. 101 seguidores

.azuis recentes

. E aquela lua, aquela...

. Da lua e dos roubos encad...

. Lua cheia. Olhos azuis. T...

. Corro, e tu corres comigo

. É hora de ir caçar novame...

. # 47 Some kind of wonderf...

. E a caça continua

. Saturday night

. ...

. Por entre shots de Malibu...

.a cor da minha música

.pesquisa-me

 

.arquivos azuis

.azul também por aqui:

.links

.favoritos

. este mundo que nos ensina...

. passando, sem ficar.

. quando o medo te assalta.

. um abraço. o meu lugar.

. como comer sushi como um ...

. A Dani, segundo a MilVeze...

. ...

. abre parêntesis

. menos não (me) chega.

. 30 coisas sobre ti (que n...

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds