Sábado, 25 de Setembro de 2010

...

 

Porque eu sou terra. Sou água. Sou chuva, rio e mar. Sou as luzes que se reflectem nas águas. Sou o crepúsculo que abraça a cidade. Fui pele, paixão tórrida e querer louco. Fui areia, sol, mar, lua e estrelas. Fui. Deixo que me invada agora o Outono e procuro que me tempere a alma e apazigue o coração. Procuro ser... Eu.

 

 


publicado por blue258 às 01:15
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (13) | favorito
|
Terça-feira, 6 de Abril de 2010

...

São poucos os blogues que me tocam no mais profundo do meu ser. São raríssimos aqueles e aquelas cuja escrita faz tilintar quem sou, quem fui, tudo o que faz parte de mim. Conto pelos dedos de uma mão quem consegue colocar tal sentimento nas palavras que me deixa os olhos a brilhar. E mais não digo. Tenho o direito de guardar coisas só para mim. Pode ser que um dia vos conte. Pode ser que um dia vos mostre.

 

 


publicado por blue258 às 13:03
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (8) | favorito
|
Sexta-feira, 19 de Março de 2010

...


«Não somos apenas o que pensamos ser. Somos mais. Somos também o que lembramos, e aquilo de que nos esquecemos. Somos as palavras que trocamos, os enganos que cometemos, e os impulsos a que cedemos "sem querer".»
 
Sigmund Freud

 

 


publicado por blue258 às 22:50
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (8) | favorito
|
Sábado, 8 de Agosto de 2009

Rascunho

 Quando aqui chego, ao universo dos blogs, retiro a armadura do dia a dia, deponho-a no chão, logo à entrada - que é para, ao sair, não me esquecer de a colocar de novo. Mantenho por vezes o elmo, noutras, encontro-me ainda de espada na mão.

Mas sou eu. Aqui sou eu. Sou eu, intensamente eu - ou pelo menos o quão intensa posso ser. Ou então não. Ainda não sou eu em toda  a minha totalidade.

Porque ainda me refreio. Porque ainda penso e repenso em certos posts. Porque alguns acabo por não os escrever. Porque não escrevo todos os que gostaria. E ainda outros há que são despromovidos à categoria de rascunho - que é o que nós somos no mundo real: um rascunho daquilo que poderíamos ser.

 

 

 

 


publicado por blue258 às 17:26
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (5) | favorito
|
Sexta-feira, 24 de Julho de 2009

I kind of got it

Bateu-me.  Assim como quem não quer a coisa...

Quando me dá para a música... é quando mais tenho para dizer.

As palavras que se atropelam bem dentro do meu ser, que não querem ou pura e simplesmente, não conseguem sair.

 

 

P.S. E já sabem o que isto quer dizer... mais um vídeo do You Tube a caminho.

 


publicado por blue258 às 01:15
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito
|
Sexta-feira, 17 de Julho de 2009

I'm trying to shake it off, ok?

I'm having... a Cold Day In The Sun.

 

 

 

Took the high dive into your brain
And you made your only calls
You just might wear your welcome out if you don't let it go.

And there's nothing that you couldn't say
Cause you said it all before
Think it's time you walk this lonely road all on your own

It's your cold day in the sun
Looks like your bleeding heart
Has already won

Wish I could take it away
And save you from yourself
You get so lost inside your head like no one else

Looking for someone to blame
Blame me all along
You'll take the heat, but you would never take the fall

It's your cold day in the sun
Looks like your bleeding heart
Has already won

You're so afraid
That you are the only one
That you are the only one
You know

Don't be afraid
Cause your not the only one
You're not the only one
I know

It's your cold day in the sun
Looks like your bleeding heart
Has already won

It's your cold day in the sun
Looks like your bleeding heart
Has already won


publicado por blue258 às 23:35
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito
|

Still

O sentimento de ontem continua a dominar o dia.

Letargia. Era este o termo que procurava  para definir o meu estado. Letargia.

Hoje, há apenas um burburinho das obrigações e responsabilidades que me tumultua. Apenas isso. Se aparentemente me movo, é apenas isso, aparentemente. Por dentro, prolonga-se o sentimento de ontem: Still

 

 

 

If you'd like to walk a while
We could waste the day
Follow me into the trees
I will lead the way

Bring some change up to the bridge
Bring some alcohol
There we'll make a final wish
Just before the fall

Promise I will be forever yours
Promise not to say another word
Nevermind whats done is done
Always was a lucky one

Watch the sunrise all alone
Sitting on the tracks
Hear the train come roaring in
Never coming back

Laying quiet in the grass
Everything is still
River stones and broken bones
Scattered on the hill

Promise I will be forever yours
Promise not to say another word
Nevermind whats done is done
Always was a lucky one

Promise I will be forever yours
Promise not to say another word
Here forever deep beneath the dirt
Nevermind whats done is done
Always was a lucky one

 

 


publicado por blue258 às 20:51
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (2) | favorito
|
Sexta-feira, 10 de Julho de 2009

...

Inevitavelmente, de tempos a tempos, surge a necessidade de falar, desabafar, ou pura e simplesmente, deixar o ser à vontade. Não é coisinha que se faça com toda a gente (ou com qualquer um), não, claro que não. O dia a dia farta-nos do blá blá blá vazio, consome-nos a individualidade, vai-nos fechando cada vez mais cá dentro. E pronto. 

Mas alturas há em que surge como que uma urgência - o ser torturadamente aprisionado, clama por um pouco de libertação. Sim, libertação. Deduzo que seja o termo apropriado. Se dentro de nós vive o ser, se o violentamos todos os dias, se o calamos, se o forçamos a esconder-se, a moldar-se aos demais - bom, é natural que de quando em quando, o ser procure ser.

 

Bem, a Blue, queixa-se que eu não tenho nada que vir aqui, e carregar-lhe o blog de nuvens escuras. Diz que o deixo pesado, soturno. E tem razão. Eu, por outro lado, aborreço-me com ela por permitir que me intrometa assim. Ontem, passou-me pela ideia acabar com o blog - passou, já passou. Se é aqui que me deixo ser...

 A Blue é bem mais divertida, espontânea, e acima de tudo, genuinamente eu. Aqui, ninguém lhe aponta o dedo, ninguém espera para ver se falha, se ultrapassa qualquer limite imposto pela sociedade cínica em que vivemos, ou qualquer limite imposto por mim mesma. Sim, por mim - convenhamos que esses são os mais ferozes.

Lá no fundo, até penso que não terei sido eu a impor esses limites, não , talvez não. Lá no fundo, sei que o problema é, ou foi, habituar as pessoas a esperar aquele determinado x de nós. Qualquer coisa acima ou abaixo desse valor - soam as sirenes (dos demais). Soa o alarme: não, não está bem, algo não está bem  - a única preocupação é saiu do normal  - ninguém quer saber dos motivos, da razão de ser que levou a essa oscilação. E esses é que importam.  

 

 

Tenho o m (abreviatura de meu-mais-que-tudo) - que me compreende, que nem é bem compreender, é mais um deixa-me ser.

It's not as if I can't talk to him. Cause I can. It's not that m doesn't know I'm screwed up. He knows. Trust me. Perhaps just not how bad.

 M's a bit screwed up too. I wouldn't have it - him - any other way. Couldn't figure out my life without someone not screwed up too.

 

 

 Daí que há "relatos" de ajuntamentos de, imaginem, screwed up people.

É verdade - tal como fazem os motoqueiros nas concentrações, também nós nos encontramos em local definido, reconhecemo-nos imediatamente, e não pensamos em mais nada, a não ser em sermos.

E vamos sendo, só sendo, por essa blogosfera fora.

 

 


publicado por blue258 às 23:02
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito
|

...

Não sei se não suporto que me desiludam.

Não sei se não suporto deixar-me desiludir.

Não sei se não suporto sentir-me desiludida.

Não sei se não suporto sentir-me assim.

Sei que não suporto ser assim...

 

 

 

tags:

publicado por blue258 às 22:00
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Junho de 2009

"The Postal Service"

Tenho andado ausente do blog. Tenho andado ausente de mim mesma.

Tenho andado fora de mim. Senti-me interpelada, como não me lembro de o ter sentido alguma vez - e isso ajudou a trazer-me um pouco de volta à realidade.

Perdi-me nas palavras que "ouvi", nos pensamentos que entretanto me assaltaram o ser.

Quão complicado é o ser humano - quão diferentes podemos ser - quão sozinhos nos podemos sentir... e quão iguais podemos ser nessa solidão.

 

 

Precisava de um Postal Service especial, que me levasse "lá acima", uma cartinha com todas as minhas dúvidas, perguntas sem resposta, interrogações, e me trouxesse de volta a certeza ou certezas necessárias.

 

And I have to speculate that God himself
Did make us into corresponding shapes like
Puzzle pieces from the clay
And true, it may seem like a stretch, but
Its thoughts like this that catch my troubled
Head

 

Nem preciso dizer mais nada - para quê o esforço de falar quando me sinto sufocada?

Mas grito. Cá dentro grito. Na esperança de que alguém me oiça.

 

 


I am thinking it's a sign that the freckles
In our eyes are mirror images and when
We kiss they're perfectly aligned
And I have to speculate that God himself
Did make us into corresponding shapes like
Puzzle pieces from the clay
And true, it may seem like a stretch, but
Its thoughts like this that catch my troubled
Head when you're away when I am missing you to death
When you are out there on the road for
Several weeks of shows and when you scan
The radio, I hope this song will guide you home

They will see us waving from such great
Heights, 'come down now,' they'll say
But everything looks perfect from far away,
'come down now,' but we'll stay...

I tried my best to leave this all on your
Machine but the persistent beat it sounded
Thin upon listening
And that frankly will not fly. You will hear
The shrillest highs and lowest lows with
The windows down when this is guiding you home

 

 


 


publicado por blue258 às 23:14
link do post | dá-me um pouco da tua cor | favorito
|

.10 anos, 10 razões :)

10 anos de Blogs do SAPO

.mais um pouco de azul

.azuis recentes

. ...

. ...

. ...

. Rascunho

. I kind of got it

. I'm trying to shake it of...

. Still

. ...

. ...

. "The Postal Service"

.a cor da minha música

.pesquisa-me

 

.arquivos azuis

.azul também por aqui:

.links

.favoritos

. este mundo que nos ensina...

. passando, sem ficar.

. quando o medo te assalta.

. um abraço. o meu lugar.

. como comer sushi como um ...

. A Dani, segundo a MilVeze...

. ...

. abre parêntesis

. menos não (me) chega.

. 30 coisas sobre ti (que n...

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds