Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blue 258

Blue 258

...

...

07
Fev10

No cimo de uns rochedos, os meus olhos âmbar fixam as constelações. O silêncio parece invadir a noite no dorso da bruma que se instala aos poucos. O  mesmo nevoeiro parece  tudo conquistar ao meu redor - até as cidades de cimento se vêem envolvidas pelo mesmo fenómeno. Sem poder resistir. Sem procurar oferecer qualquer resistência.

 

Salto. Um monumental salto. Ao embater no solo, as patas de veludo continuam a beijá-lo, apenas o beijam, sempre o beijaram. Corro. Veloz. Sinuosa. Furtiva. Corro. Cada vez mais.  E mais. O mesmo prazer que sinto em levar o corpo ao limite, sinto-o agora em cada músculo. Em cada contracção e extensão das fibras.  Em cada impulso eléctrico que me percorre os nervos. Corro. Sem pensar no que me faz correr. Corro.

 

7 comentários

Comentar post