Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blue 258

Blue 258

...

#33 Puro prazer (talvez precise de bola vermelha no canto, talvez...)

28
Fev10

 

 

 A minha boca delicia-se com a tua pele, mescla o doce e o salgado, estremece com o calor do teu corpo, e nele deixa um rasto  de saliva doce. Saliva. Marcas do desejo... na tua pele, no teu corpo.

Suave e lento, veloz e forte. Suave e lento... mordia-te agora, mas não. Suave e lento.  Sei que a expectativa te desespera. E provoca. E eu quero provocar-te. Suave e lento. Deslizo as mãos pelo teu tronco, apertando-te firmemente.

 



Did you know that I'm sick?

Did you think I will quit?

Did you think I will hunger?

 

As minhas mãos agarram o teu corpo. Com força. Ainda mais força. Faço-te notar como te quero. A loucura de te ter. E de te querer.

 

Can't you hear I'm sick? I'm lovesick

Can't you hear it's bump? Like my heart is quick... I'm lovesick

Can't your hear it's bump? All down... Can we make it up?

 

As mãos deslizam pela tua barriga... apertam-te o rabo com força, e puxam-te para mim. Mordo-te o interior da coxa. Uma e outra vez. Mordo-te. E devoro-te. Intensamente. Ávidamente. Insaciávelmente.

Faço-te sentir as minhas unhas na pele... ao de leve. Vou escalando a intensidade. Quero fazer-te sentir dor. Dor é prazer. Apenas prazer. O teu corpo é prazer. Os nossos corpos são puro prazer. Puro... prazer.

Pressiono ainda mais as unhas na tua pele morena. Quero marcar-te. Adoro marcar-te. Comigo é assim. E o que gosto, devoro.
Procuro os teus olhos, é o sinal: enrosca o meu cabelo na tua mão, emaranha os  teus dedos nos meus cabelos. Quero sentir a tua mão firme na minha cabeça. 

Quero sentir-te puxar-me os cabelos. Mais! Quero sentir o teu comando. Mostra que aqui, tu também mandas. Veloz e forte. Veloz e forte. Os lábios atropelam a pele. Sorvo cada pedaço teu. Com fervor. Com desejo. Com paixão. Com um sentimento insaciável de te querer. 

 

I'm lovesick... Can't you hear I'm sick?

Can't your hear it's bump? All down, all down...

 

Feel no pain... feel no pain ... feel no anything... feel no pain...

 

 O calor da minha pele. O calor da tua. O sangue a ferver.  A carne a palpitar.

Sentir-te assim, na minha boca, é uma loucura, para mim, e para ti. Todo o teu corpo é doçura. Tudo em ti é doce.


 

 

 

 P.S.: Música roubada ao Alex

 

15 comentários

Comentar post