Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blue 258

Blue 258

...

Não era vírus

27
Set09

 

Agora à tarde, e aproveitando que o M, para variar, está a contar carneiros, instalei-me  com o cafezinho na mão, em frente ao pc.

Ligo, abre com o Google, como sempre, e reparo que diz Googlle - ora, o que pensei eu, olha, vírus, só pode. Deve ser algum programa mímico e malicioso - tipo o Tattoodle, digo eu.

Mas não, afinal, é a comemorar os 11 aninhos do Google. Olha, parabéns!

 

 

Who knows?

26
Set09

 

 

Tenho a sensação de que me estou a esquecer de algo importante.

Será o aniversário de alguém?

Será algo que fiquei de fazer?

Comprometi-me com algo, e agora não me lembro?

Que estranho... o que será?

 

Tenho a impressão que se trata de uma data importante.

Foi com algum de vós?

Se foi, é favor dar-me a achega - que palavra estranha - a memória tá fraca.

 

 

 

Who cares?

 

 

The biggest days

25
Set09

 

«You never know the biggest day of your life is the biggest day. Not until it's happening. You don't recognize the biggest day of your life, not until you're right in the middle of it. The day you commit to something or someone. The day you get your heart broken. The day you meet your soul mate. The day you realize there's not enough time, because you wanna live forever. Those are the biggest days. The perfect days. You know?»

 

[Grey's Anatomy quotes]

 

 

 

 

 

E hoje... é dia.

 

 

Otarices... minhas

25
Set09

 

A otária de serviço, leia-se eu, a própria, criou conta no Gmail para o blog aqui ao lado. Até aqui, tudo bem.

Tendo conta, posso comentar nos blogues da concorrência que tenham moderação. Aparece automaticamente o nick, e até uma imagenzinha. Continua a ser bom, certo? Entro automaticamente com a conta - e se vou comentar, é porque quero comentar como Blue. Se comento, é porque sigo o blogue já há algum tempo.

 

A otária aqui, gosta de comentar no Shiuuuu. Muitas vezes em anónimo, e raras, mas algumas vezes, identificada - como Blue, ou como eu própria.

A otária, só hoje é que se apercebeu que a última vez que comentou no Shiuuuu, comentou com a conta do google. A otária veio a perceber que lá ficou registado, mais do que registado - o nick, o link, e a imagenzinha. A otária podia ter pensado nisso antes. Não, não maltratei ninguém. Eu não sou disso. Corro é o risco de revelar tanto ou mais do que o próprio segredo. Coisinha que não se pretende. Mesmo nada. Por acaso, não revelei, mas por acaso, apenas por acaso.

 

E como é que a otária se apercebeu? Fácil. Ao verificar o correio no Gmail, hoje, logo depois de almoço, dou de caras com um "blue não tem nada a ver (...)". Ou seja, ainda por cima - e desta vez, com direito a resposta - ou não me perceberam ou não concordam comigo , de todo. Deixou-me assim meio abananada. Pronto, desconcertada. Mas abananada é giro, não é?

 

 

Mais, não... por favor.

24
Set09

 

Vocês não me façam isto... habituar-me aos vossos blogues, e depois... isto. Mais um blogue que encerra as portas?

Eu sei que na vida temos de evoluir, que não podemos ficar sempre no mesmo, que temos de mudar... mas caramba, custa. Eu sei que por vezes é necessária essa mudança, eu sei.

Eu sei que também vamos conhecendo blogues novos, e juntando-os à nossa lista, mas os novos não substituem os que se vão. Ah pois não - nem eu pretendia tal coisa.

E uma coisa vos garanto: não mexo em nada ali da minha lista. Ali vão permanecer, a ganhar pó e teias de aranha, até um dia, só restarem as ruínas que não serão esquecidas. Porque merecem um passeio para relembrar... para matar a saudade que desde já se instala.

 

Porque me custa. Porque aprendi. Muito. Porque há blogues com os quais se aprende alguma coisa - com as pessoas que estão por trás do blogue, que dão de si, por vezes o melhor que têm, e o põem ali, à nossa disposição.

Falta a cada um de nós saber aproveitá-lo.

Ler.  Conhecer. E aprender...

 

 

Porque o dia que foi repleto de energia... acaba agora envolto em melancolia.  Embalado por uma música que toda ela é enfim... a doçura da partida.

Porr@, que até na escolha da música!

 

 

 

P.S. Apetece-me bater o pé como uma criança e fazer birra. Já devia ter idade para ter juízo. Mas não. E isso só pode significar muitas coisas boas...

 

 

 

Facebooks and all the rest

24
Set09
 
Mais um dia. Hoje, 2 "pedidos de amizade", que já lá estavam há algum tempo, e teimavam em não desaparecer (porque não desaparecem, lógico), foram finalmente aceites. Pronto, acordei bem-disposta.
Recebi logo um "olá" de um desses - venham-me dizer que o facebook não é como as outras tretas, venham, a ver se eu acredito. É um Hi5 versão ligeiramente, mesmo ligeiramente, mas só ligeiramente mais crescida.
 
Pronto, passemos à frente que isso não interessa. Acordei bem-disposta. The sun is shining and all that jazz.
 
Fiz um quiz, sendo fiel a como me sinto hoje - as respostas, eu conheço-me bem, foram embaladas por uma boa disposição, não muito característica em mim logo de manhã. O resultado foi um. Depois, não resisti a fazer o mesmo quiz, mas respondendo como me sinto e sou quase todos os dias. E o resultado foi este:
 
"Blue" completed the quiz "Que música do Caetano és? " with the result O Quereres.
 
Intrigante e complexo. Tens tanto de contraditório quanto de fascinante. As pessoas costumam sentir-se atraídas pela tua aura misteriosa mas muitas vezes afastam-se quando não te conseguem perceber, explicar ou controlar. No fundo tu achas que tudo é bastante simples! És um ser livre e independente por natureza, o que não significa que o que os outros pensam não seja importante para ti. Gostavas de encontrar uma alma gémea que adivinhasse os teus desejos mais intimos e secretos. Tens uma enorme capacidade de amar que por vezes se perde no meio de tanta indecisão. A vida é um rio que não pára, deixa-a correr e não tenhas medo de dizer o que sentes..
 

 

 

 

 

O quereres e o estares sempre a fim

Do que em mim é de mim tão desigual

Faz-me querer-te bem, querer-te mal

Bem a ti, mal ao quereres assim

Infinitivamente pessoal

E eu querendo querer-te sem ter fim

E, querendo-te, aprender o total

Do querer que há e do que não há em mim

 

 

 

 

P.S.  É que eu nem digo nada. Nem a boca abro.

 

       Ah! Vou só aproveitar o resto do dia. Há que aproveitar todas as horinhas que fogem à regra, não? Mesmo que seja de mim.