Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blue 258

Blue 258

...

Do desprendimento

24
Out10

Amanheceu em mim um sentimento que não reconheço, que não quero, que conto repudiar até ao final do dia. Parece-me resultar de um amadurecimento, natural, e quiçá, necessário. Faz-se acompanhar de uma serenidade tranquila. Quero lembrar neste momento, que ninguém a convidou. A calma parece preencher-me o corpo. Quero pensar que é efeito do cansaço e da gripe que também se fez convidada. Se penso no assunto, inunda-me a dor. Uma dor latente, até pungente. Não a convidei. Não a quero a habitar-me o corpo. Nem sequer de passagem, qual visita incómoda e indesejada. Não gosto do desprendimento.

 

3 comentários

Comentar post