Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blue 258

Blue 258

Tipos de homens

30
Set09

 

 

Ok meninas, os últimos acontecimentos, deram largas à imaginação. Vamos lá falar de homens. Bom tema, não?

Se bem que têm o dom de nos infernizar a vida, em alguns momentos, a verdade, é que não passamos sem eles, certo?

Por vezes, acho que seria o ideal, mas depois, pronto, há coisas... que fazem falta. Pensem o que quiserem. Quanto mais não seja, isso. Sim, o que estão a pensar.

 

Ora, na realidade, os homens não são todos iguais. Não. Pensem lá no que quiserem ;)

A verdade é que há tipos de homens - como há de mulheres. Não gosto muito de generalizar, mas a verdade é essa.

 

 

Hoje, falo aqui apenas de dois tipos, sim, dois, que são os que tenho algum conhecimento de causa. Não é muito, não, eu sei. Mas basta para me partir a cabeça. Oh, se basta.

 

Primeiro tipo: aquele que mexe connosco - que nos arrebata - que nos faz sentir a força incontrolável do amor.

 

É bom, não haja dúvida que é. Quem quiser sentir o que é amar de corpo e alma, é com um destes.

O defeito é que são capazes de nos fazer sentir com a mesma intensidade qualquer tipo de sentimento - seja amor, raiva ou até ódio.

Esse é que é o defeito. Ao fim de alguns anos, torna-se desgastante - física e psicologicamente. Entra-se num círculo vicioso: zanga, faz amor, zanga, faz amor novamente. Escusado será dizer que o make up sex com este tipo é do melhor que há. Oh, se é.

 

Mas vidinha amorosa estável e sem precalços, não é com este tipo definitivamente.

 

 

Segundo tipo: aquele que é carinhoso - que nos põe em primeiro lugar - para o qual a nossa felicidade parece ser o mais importante.

 

Pois, este é fiável - até certo ponto, claro, os homens, lá no fundo, são mesmo todos iguais - é seguro, é estável. Alguém com quem se pode contar, que está sempre lá para o que for preciso, que está sempre lá para nós. Isto é muito importante. Não é?

Corremos é o risco de esquecer, ou não lembrar, que este, é melhor do que o outro tipo - sem dúvida - e de sentirmos saudade do arrebatamento que o outro tipo nos dá. Tem solução: deixá-los arrebatar-nos de vez em quando - também o sabem fazer, e bem. Oh, se sabem.

 

Não contem é com make up sex  deste tipo. Aviso-vos desde já. Também, não se pode ter tudo, não é?

 

 

 

 

P.S.  E não, não ando a ter make up sex. Isso já lá vai.

       E não, não ando a ter os dois tipos ao mesmo tempo  (credo, isto soa tão  mal , foi mal pensado, mas é da hora) -  e isto, é uma achega para as mentes pérfidas que andam por aí.

      Ironicamente, ou não, tive o primeiro tipo, primeiro, e agora, tenho o segundo tipo. Better this way than the other way around!

 

 

9 comentários

Comentar post