Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blue 258

Blue 258

...

Ainda

do (des)amor

28
Jun21

Do desamor que te faz sentir um vazio. Incrédulo. Do desamor que te dói por dentro. Que te assusta. Que te faz duvidar de quem és. Do que sentes. Do que sabes. Que põe tudo em causa. Tudo. Cada vírgula. Cada ponto e vírgula. Cada reticência. Não. Não, e não. Recuso-me a deixar de sentir como sou. Ser quem sou.

E talvez tenha sido um desprender. Sim. Talvez. E algo se soltou cá dentro. Assim, sem contar. E doeu. Mais um pedacinho que se perdeu. Um pedacinho que era meu e se foi com o vento. E eu ali fiquei, incrédula, a vê-lo voar. Incrédula quando achava que não tinha mais nada a perder. E ainda pensei em tentar agarrar com ambas as mãos, para que não fugisse, quando sabia que não era meu, mas o pedacinho que se soltava era. E ali fiquei, incrédula, a vê-lo voar com o vento. 

 

 

 

1 comentário

Comentar post