Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blue 258

Blue 258

Sabes que estás de férias

23
Ago16

Quando, no primeiro dia, são 3 da manhã e estás a organizar as gavetas da roupa interior. Sabes que estás de férias quando, no segundo dia, são 3 da manhã e estás a ver um filme. Sabes que estás de férias quando, no terceiro dia, são 3 da manhã e estás a ler descansada da vida. Sabes que estás de férias quando estás toda entretida a ler e percebes a luz do dia através das cortinas. Sabes que estás de férias quando já não contas os dias de férias e são 3 e tal da manhã e ligas o pc porque acabaste o livro que estavas a ler e queres saber porque é que o raio do eunuco deixou o casaco no interior do túmulo do imperador!

...

17
Ago10

Para quem me pergunta ou se pergunta se aquilo do reset resulta, e apesar de eu querer que a minha resposta fosse outra, é óbvio que não. Minha gente, o coração é parvo, mas não é parvo o suficiente para cair nestas tretas. Obviamente que o coração não faz reset nenhum, por mais que se queira, por mais que se tente.

 

Agora... se eu podia ficar em casa a lamber as feridas? Podia, mas não era a mesma coisa. Prefiro sair  a coberto das estrelas. Arranhar e voltar para casa com mais alguns arranhões. Curar as feridas no salgado do mar. Temperar o corpo na areia. Sarar a alma ao sol.

 

E isto para dizer que... bem, estou oficialmente em modo férias.

 

 

P.S. Resposta aos comentários só amanhã. Ou depois. Sejam meiguinhos.

 

Se eu podia ter usado o corrector ortográfico? Podia, mas não era a mesma coisa

03
Ago10

Isto a respeito do post anterior, claro. Quando o corpo nos ferve, o sangue está prestes a entrar em ebulição, e o coração a ponto de ter uma síncope, todos os segundos são vitais. E era urgente e premente mergulhar na noite. Afundar-me em finos fresquíssimos e cocktails manhosos. Ah, e uma nota muito importante relativa aos cocktails: tenham cuidado, sim cuidado, muito cuidado. Quando são outros a pedir, quando nem sequer sabemos o que raios nos servem naquele copo que parecia ter litro e meio, tenham cuidado, sim, cuidado, muito cuidado. Quando se prova e nos parece doce, tão doce que aparenta nem ter vestígios de álcool, tenham cuidado, sim, cuidado, muito cuidado.

E porque ainda era noite quando, de madrugada, entrei em casa, porque os olhos pesavam, o corpo queria cama, mas a alma, ah,  a alma, essa, vagueava ainda livre por aí. E as olheiras que hoje apresento no rosto, são prova de que vivi, e sim, as férias começaram, e eu vivi, e vivo e as olheiras dão-me um ar querido e condizem com o castanho dos meus olhos. E hoje sinto-me linda, sim, linda. E de tarde vou para a praia, para a pele ficar morena e o meu estado de espírito condizer ainda mais com o brilho dos meus (teus) olhos castanhos.