Domingo, 23 de Janeiro de 2011

Ó tu, tu, sim, tu. Tu. Esta música é... é. És.

 

O tempo endurece qualquer armadura
E às vezes custa arrancar
Muralhas erguidas à volta do peito
Que não deixam partir nem deixam chegar

O escuro lá fora incendeia as estrelas
As janelas, os olhares, as ruas
Cá dentro o calor conforta os sentidos
Num pequeno reflexo da lua

Enquanto espero percorro os sinais
Do que fomos que ainda resiste
As marcas deixadas na alma e na pele
Do que foi feliz e do que foi triste


Sabe bem voltar-te a ver
Sabe bem quando estás ao meu lado
Quando o tempo me esvazia
Sabe bem o teu abraço fechado

E tudo o que me dás quando és
Guarida junto à tempestade
Os rumos para caminhar
No lado quente da saudade

publicado por blue258 às 18:29
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (3) | favorito
Terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Eu não sei quem trago comigo (quer dizer, lá no fundo, até sei - sabe o coração, que é parvo)

 

Eu fui devagarinho, com medo de falhar, não fosse esse o caminho certo, para te encontrar. Fui descobrindo devagar... cada sorriso teu. Fui aprendendo a procurar, por entre sonhos meus. Eu fui assim chegando, sem entender porquê. Já foram tantas vezes tantas... Assim como esta vez. Mas é mais fundo o teu olhar, mais do que eu sei dizer. É um abrigo pra voltar ou um mar pra me perder.

 

Lá fora o vento nem sempre sabe a liberdade. A gente finge mas sabe que não é verdade. Foge ao vazio enquanto brinda, dança e salta. Eu trago-te comigo... e sinto tanto, tanto a tua falta.

 

Eu fui entrando pouco a pouco. Abria a porta e vi que havia lume aceso e um lugar pra mim. Quase me assusta descobrir que foi este sabor que a vida inteira procurei,  entre a paixão e a dor.

 

Lá fora o vento nem sempre sabe a liberdade. Gente perdida balança entre o sonho e a verdade, foge ao vazio, enquanto brinda, dança e salta. Eu trago-te comigo... E sinto tanto, tanto a tua falta.

 

 

 

P.S. A minha menina dos abraços tem uma pontaria...


publicado por blue258 às 23:22
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (6) | favorito
Domingo, 11 de Outubro de 2009

...

E quando esbarramos em algo... em algo que por acaso já desconfiávamos - mas como a imaginação é fértil - obrigava-me a tentar afastar esses pensamentos. Mas agora, acabei de esbarrar na confirmação dos mesmos - sinto-me como se me tivessem dado um soco no estômago. Nem estou bem.

 

 


E não, não foi o M. Por isso... who cares, right?

 

 

P.S. Mais música portuguesa.

 

 


publicado por blue258 às 18:30
link do post | dá-me um pouco da tua cor | ver outras cores (2) | favorito

.10 anos, 10 razões :)

10 anos de Blogs do SAPO

.mais um pouco de azul


. procura-me

. segue-me

. 104 seguidores

.azuis recentes

. Ó tu, tu, sim, tu. Tu. Es...

. Eu não sei quem trago com...

. ...

.a cor da minha música

.pesquisa-me

 

.arquivos azuis

.azul também por aqui:

.links

.favoritos

. este mundo que nos ensina...

. passando, sem ficar.

. quando o medo te assalta.

. "menina dos abraços"

. como comer sushi como um ...

. A Dani, segundo a MilVeze...

. ...

. abre parêntesis

. menos não (me) chega.

. coisas sobre ti (que nunc...

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds