Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blue 258

Blue 258

...

Minha gente #4

18
Abr10

Estou de volta. Indagais vós agora: onde terás ido tu? Bem, ontem, foi o aniversário da T. O combinado era jantar, no Cais de Gaia, às 22h. Jantamos às 23h. Nada mau. O restaurante, do qual eu-não-me-lembro-do-nome-nem-por-sombras, apesar do N. mo ter repetido inúmeras vezes, era agradável; o naco de vitela estava uma delícia, e a sangria ainda melhor.

Apesar da minha tentativa de fuga falhada, logo após o jantar, seguiu-se um barzinho agradável, também no Cais de Gaia. Terraço aberto, vista esplendorosa, noite mais do que apelativa a ficar... e a beber... e a fumar. E fiquei. E bebi. E fumei. O N. não deixou que viesse para casa - vá-se lá saber porquê - a  minha única preocupação era encontrar polícia pelo caminho - o que poderia ser equivalente a uma multa elevada e uns meses sem carta (o que realmente, não convinha). E lá fiquei, algures em St. Tirso.

Apesar de querer a minha cama, e muito mais naquele momento, o pouco que dormi foi bom - a T., mal acordou, veio ter comigo e acabou-se o descanso. Providenciaram o almoço, e eu aproveitei para um belo duche. Asneira. Apesar de me saber tão bem, foi a partir desse momento que o cansaço se abateu sobre mim. O dessa mesma noite, e da anterior.

 

Mânfio do Porto

26
Mai09

Este post é para ti - e para os teus colegas de profissão.

 

Quero agradecer-te desde já, o estroncamento da fechadura da porta do meu carro, hoje à tarde. E o teres levado o meu auto-rádio, claro está. E quero agradecer-te porquê?

 

Em primeiro lugar, fazes-me pensar seriamente em arranjar um carro melhor - mais seguro, mais moderno - um objectivo a alcançar.

Em segundo lugar, quero desde já informar que vou comprar a mesma marca de rádio, mas a versão mais recente - ainda mais moderno, com mais funções - anda buscá-lo.

 

Mais esta: contavas esfumaçar-te todo, não? Pois tiveste pouca sorte - o maço estava quase vazio. Toma!

 

Quanto a ti, desejo sinceramente que, numa das próximas incursões a veículo alheio, e ao de lá saíres com outro auto-rádio nas mãos, tropeces no passeio e partas os dentes todos.

 Nesse dia, lembra-te do Pioneer que me levaste hoje.