Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blue 258

Blue 258

Dizem que a vida cansa

02
Ago10

Mas não é a vida que cansa, o que cansa é viver. Para além das obrigações, do trabalho, das responsabilidades. Para além do tempo, das horas marcadas, do compasso dos segundos.

O que cansa é usurparmos as horas que são nossas. Vilipendiarmos o tempo até ao segundo. Usufruir da vida que é nossa.  E é esse cansaço com que nos deitamos, e por vezes nos levantamos, que nos mostra que sim, estamos a viver. E são estas olheiras que tenho no rosto que me dizem, que sim, estou a viver.

 

Blogues - o que anda por aí

24
Mar09

Tal e qual um folheto das agências de viagens, os destaques da sopa de blogues revelaram-me uns destinos bem interessantes - começava então a minha viagem pelos blogues do Sapo. Sorte de principiante ou não, gostei logo do primeiro escolhido para o ínicio da aventura: o blogue da maggie. Conquistou-me com os pequenos pedaços que entrega de si, o quotidiano que nos revela, as fotos -adorei as fotos- principalmente as dos amigos de quatro patas, também eu tenho os meus e dezenas de fotos que provam o quanto são importantes nas nossas vidas. Gostei do que li, apesar de ter sido desconcertante reconhecer-me em pequenas frases - senti que podia tê-las escrito eu. Isso faz-me pensar que não estamos sós neste mundo perdido de constelações; de vez em quando perdemo-nos nesses buracos negros, mas eis que súbitamente voltamos a apanhar a boleia da via láctea - voltamos à luz, e recordamos que essa luz existe, sempre existiu, apenas nos tínhamos afastado do caminho. Por aí demorei um pouco, fiz uns pequenos desvios aconselhados pela própria maggie -já que ali estava, porque não aproveitar para conhecer- passei pelo Sophia's Blog, pelo Cor de Laranja, aproveitando para terminar no Shiuuuu. Mostraram-me que há tanto para ver por aí... e coisas com gosto, bem feitas -os meus parabéns - porque realmente os merecem. Mostrou-me que tinha de levantar a cabeça, abrir os olhos e acordar para o bom que anda por aí, que é melhor não olhar só para o meu umbigo - daí que fui depois ver  O Meu Umbigo  (ok perdoem-me lá, mas não resisti à brincadeira!) Foi um ínicio de viagem bem agradável, e com todo o ímpeto me lancei para a próxima paragem e acabei por descer na plataforma do bitaites - aí sim, turbilhão intelectual, choque cultural e dose terapêutica de actualidade q.b. - "dá-nos um abanão", e devo dizer que estava a fazer falta, essa chamada para a realidade - porque por vezes perdemo-nos um bocado - ou muito - com nós próprios, em nós próprios. Tornamo-nos absortos, correndo o risco de nos tornarmos obsoletos nessa roda gigante que é a vida. Daí que é bom conhecer,  para aprender... para viver o que há para ser vivido.