Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blue 258

Blue 258

...

Trains II

16
Ago14

E o que ela queria era o silêncio mecânico dos carris a ditar-lhe o ritmo da leitura. Não queria conversar com um estranho misterioso, com um casal sexagenário simpático, nem se queria desprender em atenções fosse com quem fosse. Queria ficar ali, com o seu livro, numa solidão que fosse só dela.

 

Como o pensamento vagueava amiúde da leitura que segurava nas mãos, resolveu pousar o livro e deslocar-se até ao vagão-restaurante: beberia qualquer coisa e admiraria a paisagem ao som de outra música. Levantou-se, levou a solidão consigo, passou pelo bar, não pediu nada para beber e sentou-se prontamente a admirar a sucessão de verde que corria lá fora enquanto esperava pelo anoitecer e  a música lhe retumbava a alma.

 

 

 

 

 

 

 

    Love hunt me down

I can't stand to be so dead behind the eyes
And feed me, spark me up
A creature in my blood stream chews me up

So I can feel something
So I can feel something

Give me touch
'Cause I've been missing it
I'm dreaming of
Strangers
Kissing me in the night
Just so I
Just so I
Can feel something

You steal me away
With your eyes and with your mouth
And just take me back to a room in your house
And stare at me with the lights off

To feel something In the night When we touch In the night 

'Cause I've been lusting it